Ida à Expo Dubai deve incrementar comércio entre Minas e Oriente Médio em 30%

Geronimo Stuart
Geronimo Stuart
4 Min Read

A presença de mais de 150 industriais de Minas Gerais na Expo Dubai, nos Emirados Árabes, em missão liderada pela FIEMG – de 12 a 20 de novembro –, deve resultar no aumento do comércio bilateral em 30%, nos próximos dois anos. “A gente tem certeza de que, no curto espaço de tempo, teremos alguns bilhões de dólares investidos aqui em Minas Gerais”, ponderou o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, após a viagem.

Roscoe detalhou que o grupo empresarial cumpriu uma agenda corporativa no Invest in Brazil, evento coordenado pela Apex, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e pelas federações, como a FIEMG. “Tivemos contato com investidores, com muitas empresas interessadas em um parceiro estratégico, e que, eventualmente, podem investir no Brasil”, avaliou o presidente da FIEMG.

“Mantivemos uma série de agendas institucionais com o setor privado, procurando atrair investimentos para Minas Gerais. O estado teve a oportunidade de se mostrar”, ponderou ainda Roscoe. Cerca de 80 mil pessoas visitaram a Exposição Minas Gerais, entre os dias 17 e 29 de novembro, na Expo Dubai, que divulgou a força, as riquezas e os tesouros de Minas. A pujança econômica do estado, ancorada em dados como o PIB de US$ 129 bilhões, foi um dos carros-chefes da exibição.

Um Acordo de Cooperação Técnica para a geração de negócios entre Minas Gerais e os mercados árabes, assinado em 15 de novembro, em Dubai, pela FIEMG, CDL-BH, Governo de Minas, Câmara de Comércio Árabe Brasileira e Centro de Divulgação do Islã para América Latina, com o objetivo de planejar, promover e apoiar eventos e ações de estímulo comercial e de atração de investimentos do mercado árabe no estado.

Parte dos trabalhos desenvolvidos pela Missão Empresarial de Minas Gerais em Dubai, o acordo pressupõe ainda que sejam definidos periodicamente, de modo conjunto, os setores que serão contemplados nas ações de promoção do comércio exterior.

No dia anterior, 14 de novembro, a missão de empresários mineiros em Dubai, participou de um jantar com a presença do governador de Minas, Romeu Zema, e do presidente Jair Bolsonaro, que estava acompanhado dos ministros Paulo Guedes (Economia), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Tereza Cristina (Agricultura), Gilson Machado (Turismo), Braga Netto (Defesa), Bento Albuquerque (Minas e Energia) e Carlos França (Relações Exteriores). O secretário especial de Cultura, Mário Frias, também fez parte da comitiva presidencial.

Potencial
Um dos grandes objetivos da missão, frisou a gerente do Centro de Negócios Internacionais da FIEMG, Rebecca Macedo – que integrou a missão aos Emirados Árabes Unidos –, foi exatamente apresentar Minas Gerais ao mundo, mostrando o enorme potencial que o estado tem a ser explorado e divulgado. “As exportações totais de mineiras representam cerca de US$ 26 bilhões, sendo os principais destinos de nossos produtos a China, EUA, Canadá, Alemanha e Holanda. Itens como o minério de ferro, café, soja e ferro-nióbio se destacam na nossa pauta de exportações”, destacou. O estado dispõe ainda, segundo ela, de bens de maior valor agregado nas áreas metalúrgica, siderúrgica, tecnologia da informação, eletroeletrônico e biotecnologia.

“Minas Gerais tem grande potencial para atração de investimentos nos setores de energias renováveis, metalmecânico, mobilidade, com destaque para veículos elétricos e baterias, tecnologia, eletroeletrônico, ciências da vida e centros de PD&I. Além disso, destacamos o potencial no setor de infraestrutura, com a agenda de privatizações e concessões do Governo de Minas Gerais. Isso vai ao encontro, por exemplo, do foco dos Emirados Árabes na redução de carbono e aumento da eficiência energética, além de também investirem em tecnologias como Inteligência Artificial”, destacou Rebecca Macedo.

Share This Article
Leave a comment